sábado, 15 de dezembro de 2012

Cinco Dedos





Apontam-me o dedo com tal facilidade
Que chego a pensar:
Será meu?
Um dedo fálico perdido num copo de ontem
Ou sobre o último poema nauseado da noite
Um indicador rejeitado por articulações velhas,
Dessas que emperram na hora de alguma felicidade
E doem como escrotos pulsando por foda ou masturbação
Um dedo duro, sisudo e insatisfeito, que me deixou pra trás,
Apenas, por ser usado em coisas fáceis
Ah, essa gente que se preocupa com minha aparência,
Como são bonitos e homogêneos!
Todos com cinco dedos mais um,
Mandíbulas enfáticas, narizes cerimoniosos,
Tão necessitados da minha estranheza,
Desse gênio nutrido de inclinações, porém, sem pantomimas,
Mas que presta como alegoria aos seus carnavais
Dou-lhes, então, motivos, a mesa, da boca do lixo,
Onde bebo rum barato ao lado dos trabalhadores braçais,
Piranhas e boyzinhos antes da michetagem,
Ainda, os cornos simpáticos afogados em cachaça e nostalgia
Dou-lhes esta lótus em chama, a lama,
Orquídeas brotadas em meus braços inacabáveis,
Os mesmos que abrigam qualquer um,
Porque é urgente alcançar um milagre
E tocar a vida
Dou-lhes, por compaixão, meu escândalo,
Minha mão com apenas cinco dedos.

7 comentários:

Cris de Souza disse...

Apenas cinco dedos da poeta de mão cheia...

Beijo, Irada!

dade amorim disse...

Gosto especialmente da ironia que você destila em seus poemas, e que não impede a poesia de vibrar.

Beijo, e um Natal bem feliz!

Joelma B. disse...

cinco dedos... além de servirem pra apontar, desapontam! Garras!

que intenso te ler!!

beijo, Ira mais que brilhante!!

Tania regina Contreiras disse...

"Dou-lhes esta lótus em chama, a lama..."

Dá-me imagens que me deslumbram. Sei não, te ler é foda! E vício...rs
Beijos,

Assis Freitas disse...

lembrei-me: y mis manos so lo unico que tengo




beijo

eurico portugal disse...

com as mãos feres e te ferem. com as mãos dás vida, com as mãos matas. com as mãos escreves o teu nome quente e trémulo, na fragor da respiração disfarçada. com as mãos aconteces ou descobres como estás longe de ser. e em tudo, apenas cinco dedos. o mais faz-se absurdamente inatingível.

beijo!

Cecília Romeu disse...

Ira, linda aquariana!
Uma mão oferecida, cinco dedos que tudo falam, além de escrever e se revelar na quiromancia anônima.

Ira... fiquei emocionada menina! Fui ler se tinha resposta tua lá no Homem das tranças!
Garota... não faz isso comigo não! Sou taurina com ascendente em libra, coração derretidooooo :)

Muito linda você! Em todos sentidos, para além dos cinco dedos *-*

Beijos e ótimo Natal e ano novo, e rumo todos à era da aquário! Segundo minha mana que também é aquariana, agora as coisas vão ser melhores! Assim seja!