quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Quando os Deuses Habitam o Inferno





Que os deuses façam de ti alguém sempre vivo
E crente do insustentável,
Que jamais um membro teu morra ou entreve,
Ainda mais os miolos de gorila,
Pois ver-te estreitando a alma, até não passar um fio de riso,
Há de ser mais convulsivo que qualquer palavra minha
Cheia de câimbra ou sangue
O diabo deu-me teu nome, como se fosse lícito,
Como se fosse construção indesmoronável,
Num lugar que não existe mais, quando o sepultei olhando meu lado esquerdo,
Quando lhe dei um coice na raiz do estômago
E trepei com o horrendo descobrindo suicídios,
O beco escuro que abriga a queda dos que suportam.
Descobri que mulheres precisam cortar cabelos e peles,
Antes de brotarem da terra, feito flor de aço, e não plástico,
Cheirando a força e manhã.
Não sei o que é olhar pra trás, porém,
Uma vez que você tenha beijado o inferno, depois, mesmo cuspindo o verme,
Os deuses, silenciosamente, te proíbem uma cama boa
Ou uma casa junto ao mar, que é sua poesia,
O escape dessa história humana.
E não há teto, nem emprego, somente algum biscate e mínima dignidade
Que ainda respira querendo litorais com sol
Não, não posso ter isso! Um idiota infeliz bebendo meu oceano
E abocanhando o peixe raro, a estrela mais submersa,
Sem falar nas cores afundadas que nenhuma razão reproduz.
Tentando vencer-me, contaminando minhas águas sem pesadelos,
Com dejetos que saem da sua sombra adoecida.
Faltam alguns dias pra completar 52 anos
E a probabilidade de mais alguma coisa, que não seja o supermercado,
É quase nula, então, que me venha esse predador desavisado,
De novo e novamente como praga,
Que estou com minha metralhadora de sabão em pó e coragem
Mirada no seu traseiro primata.


14 comentários:

Marcia Melo Morais disse...

Sempre forte,sempre linda,sempre enlouquente e acima de tudo preparada para o viver!!Bjos

Assis Freitas disse...

eu cheguei aos 51
neste tempo de rajadas
quero apenas o selo
das línguas roubadas


beijo

Tania regina Contreiras disse...

Tenho andado em falta, não com o Beco, mas comigo, que vislumbro estradas e encontro palavras aqui. "Não, não posso ter isso! Um idiota infeliz bebendo meu oceano E abocanhando o peixe raro, a estrela mais submersa". Que é isso? Nossa, isso é Ira. Isso sou eu, numa face distante e tão próxima. Tenho precisado de palavras que me ceguem. Para que eu possa enxergar mais e mais. Cá estão elas. Cá estou eu, como sempre, me perguntando de onde viestes assim tão cheia de abismos que reconheço. Cheguei do Eurico e, mal tomei fôlego, encontro-te. Como esquecer e como não voltar, me eprguntava há pouco e torno a perguntar.

Beijos, querida!

Janice Adja disse...

52, que legal. Nem todos chegam a ele.
Os Deuses são legais e vão proteger.
Beijos!!

eurico portugal disse...

metralhadora em riste, carregadores de sangue dentro do aço e as mãos, essas, no corredor da queda sincronizada. tudo em defesa dos lugares impossíveis, porque só o que nunca teremos nos é cobiçado. aos 40, aos 50, aos 60 e ao longo do tempo com que nos mascaram o nosso próprio tempo. insidiosamente subtis estes deuses de além-corpo.

beijo, minha amiga quase aniversariante mas com a escrita invariavelmente de parabéns!

Fred Caju disse...

Esse Beco é de fato um excelente caminho escolhido. 52 vezes um excelente caminho.

Expedito Gonçalves Dias disse...

Versos a serem deglutidos com bicarbonato de sódio.
Corte a seco, profundo e dolorido, desenhado com poesia rasgada pedaços da alma...

Nilson Barcelli disse...

Com uma metralhadora dessas, não há idiota infeliz bebendo mais no teu oceano nem tentará vencer-te...
EXCELENTE poema, foste brilhante com as palavras.
Ira, tem um bom resto de domingo e uma boa semana.
Beijo.

Só em Palavras disse...

Sabe, leio voce faz tempo , mas
nunca disse o quanto adoro essa coisa que faz com o cabelo nas fotos!
Só depois de algum tempo
é que consegue-se lembrar que é voce.
É uma arte.
Volto ja ja
pra ler aqui seu texto.
Bjins
Catiaho Reflexo d'Alma

Carol disse...

Quanta força em um texto!
Bom... vim dar um oi e desejar um 2013 lindo, forte, delicioso pra vc!

=*

Cecília Romeu disse...

Ira!
Essa linda aquariana de 6 de fevereiro e que crava seus poemas a ferro e fogo, pois que a alma nunca fique estreita "posto que é chama".

Grande beijo, moça!
Tudo de muito bom na tua vida, e muitos poemas-vida mais!

Sonhadora (RosaMaria) disse...

Minha querida

Palavras que são um oceano em sangue...profundas e avassaladoras.
Como sempre ler-te é adentrar num abismo que me fala à alma.

Um beijinho com carinho
Sonhadora

Paulo_Sotter disse...

A vida não pode nos anestesiar. Não há idade que possa desfazer a essência e a força. Ser medíocre e querer o que todo mundo quer é negar o que se quer verdadeiramente. Acomodação é o princípio da morte

Cris de Souza disse...

Isso que é lira diabólica!

Beijo, querida Ira.