terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Tempo Propício





Eu te amo!
Mas com que certeza, penso eu que te amo,
Se tudo que tenho é um tempo propício?
Estou disposta a te amar e possuir coisas trêmulas
Carne, boca, mãos
Tentar uma delicadeza pertencida apenas a quem borda delírios em rendas
Tenho mãos de ferro que não me dão moleza,
Mas por um grande vôo sou capaz de deixá-las no armário e esquecer esse meu horror a prontidão
Camuflar minha busca de pêlo em ovo,
Cadáveres de noivos, anestésicos
Estou furiosa, agora, que já te amo,
Assim sem dúvidas, sem antecedentes,
Sem convívio
Amando-te como quem dirige um carro e sabe que a tragédia é uma questão de distração

9 comentários:

Assis Freitas disse...

amar é esta via de mão única, sem retorno: crash


beijo

Janice Adja disse...

Não esqueça que as mão obedecem ordens.
Beijos!!

Tania regina Contreiras disse...

Ira, as mãos de ferro possuem a delicadeza que poucos sabem sentir. Amo, amo, amo te ler...
Beijos

dade amorim disse...

Amar pode bem levar ao desastre, mas é melhor não pensar nisso.
Originalidade é o teu forte, e sempre nos surpreendem um pouco os detalhes de seus poemas. Bons demais.

Beijos

Cecília Romeu disse...

Ira, linda aquariana!
Amor com a faca entre os dentes.
A mesma faca que fere, pode preparar um jantar, verdade?
Distração sempre combina com amor, estando a faca afiada ou não.

Beijão!

José María Souza Costa disse...

Invitación
Yo soy brasileño, y tengo un blog, muy simple.
Estoy lhe invitando a visitar-me, y se posible, seguimos juntos por ellos.
Fuerza, Alegría y Amizad.
Ven acá, y deja un comentário, para YO, seguí en su blog con facilidad.
Yo, estoy te seguyendo.
Abrazos, del Brazil.

www.josemariacosta.com



eurico portugal disse...

em nenhuma estrada como a dos amores o carro perde a curva.

beijo, ira das palavras que me agitam!

eurico portugal disse...

ah, a sequência fotográfica é já em si mesma poesia!

Domingos Barroso disse...

Ah, que arrebatamento e distração formidáveis!

esplêndido!


beijo carinhoso,
mulher além do corpo.